Sessão de Perguntas à Câmara na Assembleia Municipal

A Assembleia Municipal de Lisboa reuniu a 29 de maio numa sessão dedicada às Perguntas à Câmara.

Neste âmbito, a Deputada Municipal e Presidente da Junta de Freguesia da Misericórdia, Carla Madeira, dirigiu uma questão à Vereadora Paula Marques, dedicada ao tema da habitação, em particular na zona histórica da cidade. Contextualizou a Deputada Municipal que, a habitação, tem sido nos últimos anos, uma das maiores preocupações dos autarcas do centro histórico da cidade de Lisboa, assinalando que, nos últimos anos, os piores atendimentos que os Presidentes de Junta do centro histórico têm feito, são os de moradores, que entre lágrimas, nos trazem as cartas de despejo ou de aumento de renda por parte dos senhorios.

O Direito à Habitação é um direito consagrado na Constituição e do qual não abdicamos! Queremos que a cidade de Lisboa seja uma cidade inclusiva, uma cidade acessível a todos e não só a alguns. Face a este enquadramento, questionou a Deputada Municipal sobre qual o balanço que a Câmara Municipal de Lisboa faz do Programa “Habitar o Centro Histórico”, dado que o prazo de candidaturas terminou no passado dia 5 de Maio.

Também o Deputado Municipal e Presidente da Junta de Freguesia de Campolide, André Couto, questionou a Câmara Municipal de Lisboa, na pessoa do seu Vice-Presidente Duarte Cordeiro sobre o Plano Municipal de Gestão de Resíduos, assinalando a boa seleção dos locais para colocação de eco-ilhas pela cidade, em particular nas zonas de maior pressão. Neste sentido, questionou se já existem dados que permitam avaliar os resultados desta ação e se a mesma já se traduz num maior índice de limpeza da cidade.