Lisboa Capital Verde Europeia em destaque na Assembleia Municipal

A Assembleia Municipal de Lisboa reuniu em sessão ordinária aos vinte e seis dias de junho, numa sessão marcada pela apreciação da Informação Escrita do Presidente.

Previamente, no PAOD, o Deputado Municipal e Presidente da Junta de Freguesia de Campolide, André Couto, apresentou o voto de saudação do Partido Socialista “Lisboa Capital Verde Europeia 2020”. Por sua vez, o Deputado Municipal e Presidente da Junta de Freguesia da Ajuda, Jorge Marques, apresentou a moção do Partido Socialista contra o “encerramento da agência da Boa Hora da Caixa Geral de Depósitos”. Ainda neste âmbito, o Deputado Municipal Manuel Portugal Lage manifestou a posição do Grupo Municipal do Partido Socialista relativamente aos documentos apresentados pelas outras forças políticas. Nesta ocasião, agradeceu e saudou o MPT por se ter juntado às preocupações e trabalho da Junta de Freguesia de Alvalade, quando ao Bairro das Estacas.

O Presidente da Câmara Municipal de Lisboa usou da palavra para apresentar a Informação Escrita, destacando a importância da distinção de Lisboa como Capital Europeia Verde 2020. Assinalou a importância desta distinção, a primeira atribuída a países do sul da Europa, por representar o reconhecimento pela estratégia política dos últimos anos em Lisboa, desenhada para a consolidação da sustentabilidade do território e o reconhecimento do que está a ser feito em matéria de eficiência energética, no espaço público e na habitação municipal, no sistema de abastecimento de água, ao nível do projeto de despoluição do rio Tejo, na mobilidade e transportes públicos, com destaque para as bicicletas partilhadas que registaram 75 000 viagens só no último mês, a que se juntou um aumento em mais de 200 hectares de espaços verdes no território da cidade. O Presidente da Câmara Municipal de Lisboa identificou este prémio como um sinal de motivação por parte da Comissão Europeia para que Lisboa dê continuidade à política em curso e se continue a posicionar como cidade-exemplo nesta dimensão para as demais cidades Europeias. Como resposta, Lisboa quer continuar a ser um exemplo, em particular com os projetos em estudo de tornar a capital Portuguesa numa cidade transformadora de energia solar, direcionando-a em particular para a mobilidade, bem como tornar Lisboa a primeira cidade Europeia com uma rede integral de água reutilizada. O Presidente da Câmara Municipal de Lisboa terminou a sua intervenção referindo que a política de expansão dos espaços verdes na cidade como um fator determinante para tornar Lisboa uma cidade mais sustentável e com maior qualidade de vida.

O Deputado Municipal e Presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, José António Borges, fez a intervenção do Grupo Municipal do Partido Socialista no âmbito da apreciação da Informação Escrita do Presidente da Câmara.  Começou por afirmar que não podemos ficar indiferentes ao trabalho que foi iniciado, desenvolvido ou concluído neste período. Destacou a celebração do 20º aniversário da EXPO98 e o lançamento da Operação Integrada de Entrecampos, enquanto projetos que requalificam o espaço público e trazem vida à cidade. Na mobilidade continuamos também a investir e disso é prova a recente aquisição de 30 novos elétricos e o sucesso do projeto de bicicletas partilhadas, as GIRA, bem como a campanha em curso contra o estacionamento em 2ª fila, que envolve a CML, a EMEL e a Carris. Terminou afirmando que Lisboa é hoje uma cidade próspera, que aposta no emprego, no ambiente, na educação e na qualidade de vida.