Informação Escrita do Presidente em apreciação na Assembleia Municipal

A Assembleia Municipal de Lisboa reuniu no passado dia 20 de novembro em sessão ordinária para apreciação da Informação Escrita do Presidente.

No período antes da ordem do dia, os Deputados Municipais socialistas, André Couto e Manuel Portugal Lage, fizeram as intervenções do Partido Socialista manifestando as posições da bancada quanto aos documentos apresentados por outros partidos.

O Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, apresentou a sua Informação Escrita à Assembleia Municipal, destacando a importância das limitações ao alojamento locais aprovadas recentemente neste órgão. O turismo é certamente um fator fundamental no desenvolvimento da cidade e na dinamização da economia. Mas importa apostar na sustentabilidade do turismo e isso significa criar as condições para que o turismo possa ser no futuro, como é hoje, uma fonte de rendimento crescente, e um fator de inclusão e de aproximação das populações.

Coube ao Deputado Municipal José Borges a intervenção do Grupo Municipal do PS, tendo afirmado que quem lê este documento, de forma descomprometida, percebe a dinâmica da cidade, a vitalidade e a saúde do município. Destacou as recentes alterações legislativas em matéria de alojamento local e o novo loteamento no Parque das Nações, no âmbito do Programa de Renda Acessível, onde teremos mais de 235 fogos. Em matéria de mobilidade, o Deputado José Borges lembrou a recente medalha de mérito que Lisboa venceu, com o projeto das bicicletas GIRA. Mas, uma vez mais, as boas notícias não ficam por aqui. Foi lançado o cartão Navegante Escola, um cartão totalmente gratuito, que permitirá às crianças do 1º ciclo do ensino público deslocarem-se gratuitamente no Metro e na Carris, bem como aceder a todos os equipamentos culturais da EGEAC. Esta medida, juntamente com a nova política de passes sociais, é uma mudança evidente no paradigma da mobilidade na cidade de Lisboa.

Terminou constatando que é notável a forma como em Lisboa vemos os problemas transformarem-se em oportunidades. É por isto que Lisboa é hoje um bom exemplo, mesmo em matérias onde antes era problema.