Assembleia Municipal de Lisboa recomenda à Câmara aquisição do Palacete na Rua dos Lusíadas, em Alcântara

A Assembleia Municipal de Lisboa reuniu no passado dia 27 de fevereiro em sessão ordinária, tendo a mesma ficado marcada pela apreciação da Petição n.º 15/2017 para a salvaguarda do Palacete na Rua dos Lusíadas, em Alcântara.
No âmbito do PAOD, os Deputados Municipais André Couto e Manuel Portugal Lage usaram da palavra para assinalar as posições do Grupo Municipal do Partido Socialista quanto ao conjunto de documentos apresentados.
Ainda no PAOD, a propósito da Recomendação n.º 12/10 do PCP, sobre a nova Unidade de Saúde Familiar da Ajudam, o Deputado Municipal e Presidente da Junta de Freguesia da Ajuda, Jorge Marques, defendeu a atual proposta municipal que vem dotar a sua freguesia de melhores instalações e serviços de saúde. Por sua vez, o Deputado Municipal José Moreno apresentou a Moção n.º 12/01 do Partido Socialista – Por uma solução sustentada do espaço associado à concessão da Marina do Parque das Nações.
Já no âmbito da apreciação da Petição n.º 15/2017 – Em prol de Salvar o Palacete na Rua dos Lusíadas 15-17, em Alcântara, de demolição para dar lugar a alojamento turístico, a Deputada Municipal Alexandra Mota Torres apresentou o relatório da 3ª Comissão Permanente do qual é relatora, bem com as respetivas recomendações, nomeadamente que a Câmara Municipal de Lisboa avalie a possibilidade de adquirir o imóvel, tal como sugerido pela Junta de Freguesia de Alcântara.
No seguimento, o Deputado Municipal e Presidente da Junta de Freguesia de Alcântara interveio no âmbito da apreciação da Petição n.º 15/2017 – Em prol de Salvar o Palacete na Rua dos Lusíadas 15-17, em Alcântara, de demolição para dar lugar a alojamento turístico, começando por saudar os peticionários pela sua iniciativa, muito meritória. Manifestou ainda a posição da Freguesia de Alcântara no sentido da Câmara Municipal de Lisboa tentar adquirir o edifício, conforme foi apresentado no relatório da 3ª Comissão.
A sessão foi suspensa durante a apreciação da Recomendação n.º 12/02 apresentada pelo PSD, sobre a devolução aos lisboetas da Taxa Municipal de Proteção Civil com Juros.