Assembleia Municipal aprova a alienação em hasta pública de duas parcelas de terreno em Entrecampos

A Assembleia Municipal de Lisboa reuniu pela última vez antes da interrupção de verão para aprovar a alienação em hasta pública de duas parcelas de terreno em Entrecampos.

A Deputada Municipal Irene Lopes, usou da palavra no âmbito da Proposta 469/CM/2018 indicando que o relatório resultante da apreciação da mesma, em sede de 1ª e 3ª Comissões Permanentes, sugere que a mesma é o resultado de um processo contínuo e profundamente maturado, dedicado à Operação Integrada de Entrecampos. A Proposta em questão foi escrutinada por cinco entidades independentes e foram tidas todas as especificações em termos de avaliação e, à luz do relatório elaborado pelas 1ª e 3ª Comissões Permanentes, merece apreciação positiva.

O Deputado Municipal André Couto saudou a celeridade com que a OIE está a avançar, destacando que tal não acontece em prejuízo da transparência, da participação, do cuidado com o espaço público e com a sustentabilidade ambiental. No seguimento da intervenção do DM do CDS, confrontou-o com o facto de a estratégia deste Partido para Habitação em Lisboa serem rendas superiores a €1.000, desfasadas da realidade social do País, e que o caminho do PS é diferente e com sólidas bases na realidade. Terminou dizendo que Lisboa terá mais habitação, mais equipamentos, mais espaço para serviços e comércio e menos um problema, e que o PS se congratula com a aprovação de mais uma obra que será história na Cidade.

Na ordem de trabalhos constava, também, a apreciação da Proposta n.º 354/CM/2018 – Plano Municipal para a Integração de Migrantes de Lisboa 2018-2020, tendo a mesma sido apresentada pela Deputada Municipal Margarida de Morais, que destacou que este novo Plano é mais completo e realista, resultando da experiência adquirida na implementação do Plano anterior e da sólida rede de parceiros. Com este Plano provamos que Lisboa é uma cidade mais aberta, mais inclusiva e mais livre, sendo um extraordinário exemplo de humanidade e responsabilidade, para o país e para a Europa.